Acne e suas formas comuns de manifestação clínica

Acne e suas formas comuns de manifestação clínica

De forma simples, podemos separar a acne vulgar, ou comum, em dois grupos: a acne não inflamatória, representada por lesões do tipo comedão, e a acne inflamatória, que apresenta lesões do tipo pápula, pústula, nódulo e  cisto. Sendo assim, tem-se:

  • Acne comedoniana ou não inflamatória

    • Predominam os comedões, que podem ser abertos ou fechados. São os cravos brancos e pretos;

  • Acne papulopustulosa

    • Apresenta-se com pápulas e pústulas, e pode ser dividida em leve, modera ou grave de acordo com o número e tipo predominante de lesões na pele. Também apresenta comedões;

  • Acne nodulocistica

    • Caracterizada pela presença de nódulos e cistos, além dos comedões, das pápulas e das pústulas;

Manifestações especiais da acne e erupções acneiformes

  • Acne conglobata

    • A acne conglobata é uma forma grave de acne, apresentando-se com muitos nódulos e cistos na pele, que podem confluir evoluindo para abcessos e fistulas, com drenagem de pus;

  • Acne Fulminante

    • A forma conhecida como Acne fulminans é a forma mais grave da acne, sendo caracterizada pelo surgimento abrupto dos nódulos e cistos na pele, com manifestação inflamatória sistêmica, podendo ocorrer febre, dores articulares, aumento do fígado e baço, além de prostração intensa do indivíduo.

  • Acne neonatal

    • A acne neonatal ocorre em mais de 20% dos recém nascidos, aparecendo geralmente após duas semanas de vida, e na maioria dos casos regredindo até por volta terceiro mês de vida. Apresenta-se como pequenas lesões (pápulas) inflamatórias nas bochechas e próximas ao nariz.  A causa ainda é pouco conhecida, com possível papel de alguns microorganismos na pele.

  • Acne infantil

    • A acne infantil caracteriza-se pelo surgimento por volta dos 3 a 6 meses de idade, sendo clinicamente composta por comedões, que podem evoluir para as lesões inflamatórias clássicas da acne, chegado até mesmo à formação de cicatrizes. Esse quadro geralmente regride por volta do primeiro e segundo ano de vida, porém em poucos casos, pode persistir até a adolescência. A origem desse quadro não é bem esclarecida, mas parece estar relacionada a desiquilíbrios hormonais relacionados ao estagio de desenvolvimento, e ainda pela presença de hormônios maternos.

  • Acne por anormalidades endocrinológicas

    • A maioria dos casos de acne ocorre em pacientes que não apresentam distúrbios hormonais ou endocrinológicos, porém pode ser necessária a avaliação endocrinológica em algumas situações. Associados ao quadro de acne, os distúrbios endocrinológicos podem ser suspeitados diante de outras situações, como excesso de pelos em locais não habituais, ciclos menstruais irregulares, libido exacerbado, alterações de voz, entre outras.

  • Acne medicamentosa

    • A acne medicamentosa ou erupção acneiformes pode se manifestar com uso de diversos medicamentos. Geralmente o quadro se caracteriza por surgimento abrupto de lesões semelhantes ou monomórficas, representadas por pápulas e algumas pústulas. Esse quadro de início abrupto e com lesões semelhantes sugere fortemente o diagnóstico de acne por medicamento, contrastando com a acne comum, que tem surgimento gradual, e com lesões na pele de diversas formas, como comedões, pápulas, pústulas, nódulos, cistos e cicatrizes. São exemplos de medicamentos frequentemente associados à acne medicamentosa:

      • Corticosteróides;

      • Fenitoína;

      • Lítio;

      • Iodetos e brometos;

      • Vitaminas, principalmente as do complexo B;

      • Anabolizantes esteroidais, como danazol, testosterona e estrol.

    • Quando não há medicação em uso pelo paciente, é importante avaliar o uso de suplementos alimentares, formulações “vitamínicas” entre outros.

    • Na maioria das vezes a suspensão da medicação é suficiente para regressão do quadro, porém às vezes o tratamento medicamento é necessário.

  • Acne ocupacional, acne tropical e chloracne

    • Esse tipo de acne, diz respeito à exposição a substâncias que possam provocar a oclusão dos folículos na pele. Essas substancias geralmente estão presentes no ambiente de trabalho, ou ambientes que o paciente frequenta.

    • Na acne tropical a exposição ao calor é o fator principal do surgimento das lesões da acne.

    • O afastamento das substancias causadoras do quadro e o uso de retinóides tópicos são suficientes na maiorias dos casos. Às vezes os antibióticos orais são necessários ao tratamento.

  • Acne mecânica

    • Esse quadro de acne é observado naqueles pacientes que tem repetidos traumas mecânicos ou friccionais na pele. Estão associados a diversos fatores, como vestuário, entre eles chapéus, colares e outros, equipamentos esportivos e ocupacionais. A fricção na pele e a oclusão do folículo levam à formação do comedão fechado, com evolução para outras formas de acne.

  • Acne excoriée des jeunes filles (“excoriated acne of young women)

    • Esse termo é utilizado para descrever os quadros de acne que são provocados ou agravados pela escoriação da pele. Mais frequente em mulheres, porem podendo acometer homens também. Caracteriza-se por pequenas lesões de acne que após sofrerem intensa escoriação, apresentam-se como ulcerações e manchas na pele.

    • Esse tipo de acne frequentemente está associado a transtornos de ansiedade, depressão, ou outros tipos de transtornos emocionais que merecem tratamento.

  • Acne com edema facial sólido

    • Forma rara da acne comum, caracterizada por um edema “sólido” da face acompanhado de eritema, ou vermelhidão, e lesões de acne. Essa forma de acne é também conhecida como doença de Morbihan. Embora a gravidade do quadro possa ser bem variada, a cura espontânea não é comum, sendo necessário portanto tratamento medicamentoso.

  • Síndrome SAPHO

    • A síndrome SAPHO é caracterizada pela presença de sinovite, acne, pustulose, hiperostose e osteíte, sendo sua causa pouco conhecida.

  • Síndrome PAPA

    • A síndrome PAPA é outra variante da acne com sintomas sistêmicos, sendo caracterizada pela presença de artrite piogênica, pioderma gangrenoso e acne.

Publicado em A

Um comentário sobre “Acne e suas formas comuns de manifestação clínica

Deixe uma resposta